Páginas

sábado, 11 de maio de 2013

MÃE, QUE CERVEJA VOCÊ É?

“Dedicated to the Mom in each of us”. Com essa frase estampada nos rótulos da Mom Hefeweizen, a cervejaria americana Rogue se inspirou nas mães de e em cada um de nós na criação de uma cerveja leve e refrescante influenciada pelo estilo Belgian Blond Ale. Essa releitura, que na verdade resultou numa cerveja do estilo American Wheat, recebe maltes de cevada e trigo na sua receita, e possui duas versões engarrafadas com receitas que se diferem uma da outra. A diferença principal é que uma recebe infusão de mel e pétalas de rosa da cidade de Eugene, Oregon, e a outra é temperada com gengibre e coentro.



Ambas as versões estão disponíveis no Brasil e abaixo é possível perceber as diferenças e nuances das cervejas Rogue Mom Hefeweizen:

A versão com pétalas de rosa e mel apresentou cor dourada, totalmente límpida – possibilidade de enxergar do outro lado com plena clareza –, brilhante e com grande quantidade de variados tamanhos de bolhas em subida, bem carbonatada. A espuma de cor alva veio com alta criação e boa retenção, aspecto aerado, granuloso, que desceu sem pressa e sujou com alguma poeira os lados do copo. Seu aroma veio com os maltes em primeiro plano de intensidade mediana. Notas de biscoito do tipo água-e-sal e panificação. Aromas doces de açúcares e cereais.  Uma leve percepção floral e nenhum cheiro de pétalas de rosas. Leve cheiro de fermento e alguma percepção fenólica (cheiro de consultório de dentista, cravo). Sem esterificação de frutas e um muito longínquo tutti-frutti. Off flavor medicinal (?). O paladar veio com notas doces dos maltes, de intensidade bem presente e um pouco destoante. Sabor de mel, pão doce, açúcar, palha e cereais. Toques de pão e biscoito. Quase nenhum amargor e lupulagem foram sentidos, apenas um leve e sugestionado floral. Novamente não foram sentidas as pétalas de rosas. O corpo é baixíssimo e muito leve como uma refrescante cerveja de massa. A carbonatação foi média-alta, bem presente e um pouco borbulhante, com fim levemente crocante. O final do gole foi longo e doce de açúcar/cereal. Retrogosto de finalização seca. A cerveja tinha poucos traços de Cerveja de Trigo, bem nula e extremamente leve. Seu principal atributo propagandeado na rotulagem, as pétalas de rosas, apareceram apenas com um tímido floral.

Rogue Mom Hefeweizen - American Wheat - 5% ABV 


A versão com coentro e gengibre veio com uma coloração amarelada bem rala, quase esbranquiçada, amplamente transparente (depois de despejar o líquido no copo pela segunda vez ela ficou turva) e com grande subida de bolhas. Sua espuma de cor branca teve uma formação mediana, com aspecto fofo e aerado, bolhas disformes e que teve uma mediana resistência que quando caiu deixou uma fina película. O aroma evocou notas cítricas e condimentadas lembrando uma Witbier tradicional. Cheiro de casca de laranja e limão siciliano, notas azedas, salgadas e cítricas, resultando num desfecho quase acre. Dulçores de açúcar, pão doce e sonho. O cheiro de fermento foi bem latente e risível, que contribuiu por evocar notas fenólicas de especiarias, com aromas de cravo, canela e gengibre. Um tempero de ervas e menta, oriundos da semente de coentro e que atraiu também toques de capim. Mais ao fundo volatizou notas de pimentas com breve picante. O domínio final ficou com o doce de casca de laranja cheio de especiarias. O gosto deu um tom similar ao já advindo no cheiro, com a mesma carga inicial das especiarias, e ainda algum amargor inicial e picante advindos destas, e notas cítricas de casca de laranja e limão. O doce ficou pelas notas doces de açúcar, panificação e pela esterificação de frutas, com um pouquinho de banana. A acidez foi característica, assim como um tom salgado que em conjunto repuxavam a boca. O corpo dela foi leve, bem suave e refrescante. Sua carbonatação veio alta, com borbulhas e notas frisantes, pinicando a língua. O final dela foi seco e doce-amargo que no retrogosto perdurou algo verde na garganta. Idêntica à clássica belga Witbier.

Rogue Mom Hefeweizen - American Wheat -  5,2% ABV


As cervejas Rogue Mom Hefeweizen possuem como característica principal, além da refrescância e leveza, a delicadeza, assim como nossas adoradas e delicadas mães. Se bem que tem horas que nossas mães são bastante amargas e secas conosco, muito parecidas com uma extremamente lupulada Imperial IPA. Ou muitas vezes são difíceis de aturar e intragáveis de descer, como uma alcoólica Malt Liquor. E também tem momentos que nos dão muita dor de cabeça, parecidíssimas com aquela ressaca do dia seguinte das American Adjunct Lager. Mas também são muito complexas como uma Strong Dark Ale e sempre nos surpreendem com sua sabedoria e experiência, como uma Barleywine inglesa envelhecida. 

Mãe, que cerveja você é?
-
Imagem: THE VERY MANY VARIETIES OF BEER - Ben Gibson, Patrick Mulligan (Pop Chart Lab), Taschen

Cervejas são mais parecidas com nossas mães do que imaginamos. Com mais de 120 personalidades diferentes, a certeza absoluta é que nós sempre as amaremos, seja do estilo que for.

Nenhum comentário:

Postar um comentário