Páginas

quinta-feira, 25 de julho de 2013

DIA DA CERVEJA BRASILEIRA E 4º CONCURSO MESTRE CERVEJEIRO



Por mais um ano foi comemorado o Dia da Cerveja Brasileira. Cinco de junho de 2013 foi o dia em que todo mundo bebeu, majoritariamente, cervejas nacionais. O evento criado pelos BBC – Blogueiros Brasileiros de Cervejas – não escolheu a data em vão. Ela marca o dia do nascimento de Ruprecht Loeffler, filho do criador da microcervejaria mais antiga do Brasil que se tem registro, a Cervejaria Canoinhense. Por 80 anos comandou a cervejaria do pai, até falecer em 2011, aos 93 anos. Um patrimônio da cidade de Canoinhas, até hoje são usados os mesmos maquinários desde a sua criação, trazidos diretamente da Alemanha por navio. São produzidos quatro estilos de cervejas que podem ser enquadradas como exóticas graças ao peculiar sabor ácido, azedo e amadeirado provenientes dos tonéis de carvalho usados na maturação. O exotismo também fica a cargo da presença de animais empalhados e em formol dentro da cervejaria. Muitos em cenas pitorescas, como macacos fumando ou afanando a carteira alheia, além de um raro porco de duas cabeças – a caça era uma das outras paixões de “seu” Lefra. Atualmente a cervejaria é administrada pela viúva Gerda e por funcionários.

O mais antigo cervejeiro brasileiro, o falecido sr. Rupprecht Loeffler - Fonte: Ferraresi (Wikipédia)


Minha escolhida para comemorar o DCB não foi uma Canoinhense. Mas uma cerveja campeã, fabricada em edição limitada anos atrás e rara: a Joinville Porter. A receita criada pelos cervejeiros caseiros Ivan Steinbach e Diogo Züge, foi a vencedora em 2008 do II Concurso Mestre Cervejeiro realizado pela cervejaria catarinense Eisenbahn. Na época foram produzidos 3000 litros de cerveja, gerando pouco mais de 8000 unidades engarrafadas. Diferente do primeiro concurso onde concorreram cervejas sem definição de estilo, nos posteriores a escolha foi por cervejas que se enquadrassem em estilos pré-determinados.

Pude provar todas as cervejas campeãs dos três concursos realizados até hoje - Dama do Lago, Joinville Porter e São Sebá. E agora, três anos após seu vencimento (junho 2010), tive a oportunidade de provar novamente a segunda campeã graças a um presente recebido de um amigo.

Após sacar a rolha: sonoro PLOP! Líquido marrom muito escuro, quase negro, reflexos caramelados e turvo. Espuma de baixa criação – não sofrida – bege, baixa-média retenção e bolhas disformes (similares a refrigerante com pouco gás), porém com fixa camada perene. Aroma com malte mediano. Primeiro o torrado, em seguida equilibrando, o dulçor. Lenha queimada e torra do café. Doce do caramelo em calda. Amendoado com leve amanteigado. Nozes e alguma madeirada/envelhecimento mais baunilha e coco queimado. Levemente adstringente e vinosa/acre – vinho do Porto (?). Leve éster de frutas pretas, secas. Esquentou e evoluiu: esfumaçado e sementes comestíveis. Paladar iniciou torrado – menos intenso que no aroma – seguido do dulçor. Leve amargor e adstringência, amparados por caramelo, leve coco queimado e ésteres de passas. Final com café e pouco chocolate amargo. Sensação verde quase herbácea. Leve xarope. Leve álcool residual. Corpo baixo, aguado. Carbonatação baixíssima, nula. Final médio longo e com doce alcoólico residual. Retrogosto levemente amargo de torra e ervas. Apesar de crer não ser indicada para a guarda e que não tenha evoluído tanto mais quanto fresca, ela manteve – até certo ponto – sua carbonatação na criação da espuma e a torrefação bem presente. Só o corpo ralo e a carbonatação nula na boca que atestaram sua queda de idade. Mas ainda uma bela cerveja, mesmo perdendo um pouco de sua robustez.

Eisenbahn Joinville Porter - Robust Porter - 5,6% ABV


E depois de muita esperar, finalmente teremos mais um concurso da Eisenbahn. Após uma enquete realizada nas redes sociais, via votação popular, o estilo escolhido para o 4º Concurso Mestre Cervejeiro foi o American IPA. Os cervejeiros caseiros interessados em participar deverão fazer sua inscrição pelo site do concurso até o dia 31 de julho. E entre os dias 17 e 14 de outubro a cerveja deverá ser enviada de acordo com as regras no próprio site. Só poderão participar cervejeiros não profissionais, que utilizem equipamentos e métodos caseiros, além da receita nunca antes ter sido comercializada em estabelecimentos. Serão escolhidas cinco receitas finalistas onde os participantes receberão convites para participar de evento promovido pela cervejaria. O grande campeão receberá quadro, certificado e nome escrito no rótulo da cerveja eleita. Os demais ganharão uma garrafa única e exclusiva. A divulgação ocorrerá no site.

http://www.concursomestrecervejeiro.com.br/


Já fiz o meu cadastro e até brinquei de montar meu rótulo. Graças a uma ferramenta no site que te permite personalizá-lo, ele serve como uma prévia de como seria sua garrafa, caso consagrada a cerveja campeã. 


E antes que eu me esqueça, parabéns a Eisenbahn pelos 11 anos de vida, comemorados hoje, dia 25/07/2013. Saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário