Páginas

terça-feira, 31 de março de 2015

JÚPITER PALE ALE AUSTRALIANA – O que já era bom, inovou

A melhor American Pale Ale fabricada no Brasil – na minha opinião – acaba de inovar no lançamento de uma edição especial. A Júpiter Pale Ale Australiana recebeu uma lupulagem diferente dos habituais Citra e Simcoe da receita tradicional. Dessa vez foi a vez dos lúpulos de origem australiana serem usados na produção da cerveja. Galaxy e Vic Secret (anteriormente conhecido como Victoria's Secret) foram os escolhidos e deles podem ser esperadas notas frutadas que lembram melão e melancia. A ideia é lançarem outras edições com lúpulos originários de outros países, como Nova Zelândia, Japão, Alemanha e outras variedades de lúpulos norte-americanos.

foto: Victor Pereira Marinho


Atualmente a Júpiter – uma cervejaria cigana – é fabricada na Cervejaria Blondine, localizada em Itupeva, São Paulo. O mestre-cervejeiro responsável pela produção é o sempre competente Victor Pereira Marinho, atualmente responsável pela fabricação dos rótulos da maioria das cervejarias ciganas de São Paulo.

Vale citar que a Júpiter American Pale Ale original continuará sendo produzida normalmente. Aliás, provei recentemente o lote 19 que foi engarrafado em 05/03 e a cerveja está absurdamente deliciosa, fresquíssima. É uma cerveja que não sofre o processo de pasteurização e precisa ser constantemente refrigerada, portanto ideal para ser consumida o mais fresca possível. Reparei também que estenderam a validade da cerveja para um ano, quando antes eram seis meses. Espero que o vencimento maior não atrapalhe na qualidade da cerveja, mas como ela tem um bom custo-benefício e giro, torço para que não tenham problemas com isso. 

Parabéns a todos os envolvidos que inovaram ao renovar a cerveja. E fica aqui a minha tristeza por morar em Niterói/RJ e não poder prova-la – uma vez que aqui não investem na sua constante refrigeração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário